O EFEITO CENTENO

A Estátua de Sal

(In Blog O Jumento, 03/04/2018)

centeno9

Portugal tem um problema com Mário Centeno desde que ele apareceu na vida política portuguesa, liderando um grupo de economistas que elaboraram os cenários macroeconómicos. Logo aí a sua presença incomodou, o PSD tentou arranjar outro Centeno mas não conseguiu, depois sugeriu que o Conselho de Finanças Públicas avaliasse as propostas do PS e a própria Teodora Cardoso achou-se em condições de ser mestre-escola da democracia. Aliás, a fixação de Teodora em Mário Centeno prolongou-se no tempo e sempre que se pronuncia não esconde a esperança ou desejo de ver o ministro das Finanças espalhar-se.

A primeira estratégia do PSD em relação a Centeno foi a de tentar ridicularizar o novo ministro. Para a história da primeira ida de Centeno ao Parlamento fica a notícia de que Passos riu até às lágrimas. O artista falhado conseguiu um bom desempenho artístico, ainda que dois anos depois…

View original post mais 408 palavras

Anúncios

A Ryanair julga que aterrou no faroeste 

A Estátua de Sal

(Daniel Oliveira, in Expresso Diário, 02/04/2018)  

Daniel Daniel Oliveira

A Ryanair violou a lei da greve, substituindo grevistas por “voluntários” e por tripulações de outros países. As provas são claras, até porque a empresa nem sequer se deu ao trabalho de as esconder. Estão na circular de “agradecimento” que enviou àqueles que ilegalmente substituíram os grevistas e na gravação de, entre outros, um telefonema em que uma comissária de bordo espanhola é ameaçada de despedimento caso não substitua, no seu dia de folga, os trabalhadores portugueses. O que quer dizer que para violar a lei da greve vigente em Portugal (e na maioria dos países europeus) usou de coação e ameaça. Ficamos a saber que a empresa trata os seus trabalhadores como trata os seus clientes, totalmente ignorados durante esta greve.

O desrespeito pela legislação nacional tem sido uma constante na empresa e não pode continuar a ser ignorado pelas autoridades…

View original post mais 336 palavras

ALINHAR COM BANDALHOS?

A Estátua de Sal

(In Blog O Jumento, 28/03/2018)
trump_boris
Há uns tempos atrás Boris Johnson, ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, era apresentado como um louco, um pouco à semelhança de Trump, gente extremista e irresponsável que tinha ascendido ao poder com a ajuda de golpes, da Rússia e da extrema-direita. Nem um nem outro escondem a antipatia pela EU e são seus adversários assumidos.
De Trump sabe-se que foi ajudado por interesses russos e mais recentemente chegou ao conhecimento mundial o golpe dado com a informação do Facebook. Também há quem garanta que sem o financiamento da extrema direita e a utilização de informação o Brexit nunca teria ganho o referendo. Tanto Trump como a primeira ministra britânica se revelaram dois desastres, perderam credibilidade e estão em dificuldades internas.
Não é a primeira vez que ingleses e americanos em dificuldades usam o argumento das armas químicas para desencadear manobras internacionais. Da outra…

View original post mais 276 palavras

Os incêndios e os vampiros

A Estátua de Sal

(Por Carlos Esperança, 23/03/2018)

marcelo_abraça

O êxodo dos meios rurais, o desordenamento florestal, o excesso de eucaliptos, a incúria dos municípios e proprietários, o negócio dos fogos, a vertigem dos incendiários, a rede elétrica e fenómenos climatéricos anómalos, reuniram-se, no ano 2017, para acrescentar ao desastre habitual, a morte e o sofrimento de numerosas vítimas.

O que se torna obsceno é a mórbida evocação, a impedir o luto do país e, sobretudo das famílias, com fins partidários, e necessidade de esquecer responsabilidades passadas e presentes de uma direita sem pudor, remorsos ou soluções.

Após numerosas missas, exibições de labaredas, reincidentes visitas do PR e evocações diárias da tragédia, repetem-se relatórios, acusações furiosas da direita, com provedores de Misericórdias, vítimas que fazem o luto na televisão, ex-autarcas do PSD nomeados generais de bombeiros e a rede de comentadores que vive da exumação de cadáveres.

Porque é preciso que o fogo das acusações…

View original post mais 185 palavras

A fábula Barreiras Duarte

A Estátua de Sal

(Por Fernanda Câncio, in Diário de Notícias, 19/03/2018)

cancio

Pronto, já está: o secretário-geral de Rio caiu. Estamos contentes e saciados? Felizes com a nossa democracia, o nosso jornalismo, a nossa academia, a nossa justiça? Que bom.


Antes da atual polémica, só associava o nome do ex secretário-geral do PSD (demitiu-se enquanto escrevia este texto) a um episódio em que me causou boa impressão. Em agosto, numa altura em que o seu partido apresentava um candidato autárquico com discurso xenófobo em Loures, verberou duramente Passos por este, no último comício do Pontal, associar imigração a criminalidade e terrorismo e manifestar preocupação pela possibilidade de “qualquer um poder entrar em Portugal”.

Numa articulada entrevista ao Expresso, Barreiras Duarte, que foi secretário com a tutela da Imigração em governos de Barroso, Santana e do próprio Passos, criticou aquilo que descreveu como “análises e proclamações políticas baseadas no achismo” e, afirmando que a…

View original post mais 739 palavras

Será que o Presidente confirma os planos e as intenções que o Expresso lhe atribui?

VAI E VEM

Semanalmente, ao sábado, no Expresso, o Presidente Marcelo, por interpostos porta-vozes raramente identificados mas citados em discurso directo, dá a conhecer aos portugueses as  tácticas e estratégias que tenciona levar a cabo no futuro próximo. A gravidade de algumas das intenções do Presidente (não desmentidas) deveriam merecer discussão. Porém, estranhamente, são ignoradas por partidos, jornalistas e comentadores, como se não as levassem a sério, o que não abona a favor do Presidente nem do jornal que o cita.

Na edição da semana passada, o Expresso tinha já informado que o Presidente usará os seus poderes de influência e a sua popularidade para impedir que António Costa consiga uma maioria absoluta nas legislativas de 2019. Essa hipótese é mesmo considerada “em Belém” o “pesadelo” do Presidente. Esta semana, o semanário acrescenta que o Presidente está  expectante sobre a capacidade de Rui Rio se afirmar mas “se Rio não for…

View original post mais 314 palavras

E se de repente o Costa lhe oferecer flores? 

A Estátua de Sal

(Francisco Louçã, in Expresso Diário, 13/03/2018)

louca2

Entre o deslumbramento quente e o cinismo frio, os comentários ao congresso do CDS passam por todas a matizes. O que só prova o sucesso da reunião e de Assunção Cristas: ser discutida é melhor do que ser ignorada, criar confusão entre os interpretadores é sinal de que é levada a sério. Alguns comentadores acharam encantador o atrevimento; logo aplaudem aquela de querer passar a ser o partido dos 59 deputados, para ter mais um do que a metade de 116, mas no mesmo compasso acham a coisa estapafúrdia, significaria ter mais do triplo dos deputados atuais, aliás alguns emprestados pelo PSD nas listas da coligação da saudosa PAF.

Explica Adolfo Mesquita Nunes, rock star da abertura liberal de Cristas, aqui no Expresso: não a levem à letra, ela quer ser primeira ministra e pisar o PSD, só não sabe é quando, se não…

View original post mais 749 palavras

Albergue Espanhol

Um site WordPress.com de primeira

DER TERRORIST

Um site WordPress.com de primeira

ABRUPTO

Um site WordPress.com de primeira