Entrevista com Deus – balanço de 2016

A Estátua de Sal

(João Quadros, in Jornal de Negócios, 30/12/2016)

quadros

Jornal de Negócios: Para fazer o habitual balanço do ano, que agora termina, temos connosco Deus. Olá, Deus. Como criador do universo, o que tem a dizer sobre o ano de 2016?
Deus: Se calhar, ainda é cedo para fazer balanços. Ainda faltam mais de 24 horas para acabar 2016, e ainda há tempo para levar mais uns quantos e causar mais uns estragos.
JN: Isso não é bom…

Deus: Pois não. 2016 é das minhas piores criações de sempre. Até me custa assinar esta obra. Correu tão mal que, por mim, desisto de fazer o próximo ano. Vou largar isto, de ser responsável pelo destino dos homens, e vou abrir uma loja no Chiado. Vai ser um pequeno paraíso no inferno que é a baixa de Lisboa.

JN: Mas… se Deus abandona o seu posto, quem é que fica responsável pelo universo?

View original post mais 506 palavras

Anúncios

A trapalhada

A Estátua de Sal

(In Blog O Jumento, 19/12/2016)

santana2

A candidatura autárquica do PSD a Lisboa está transformada numa trapalhada digna dos tempos de Pedro Santana Lopes que acaba por ser um dos artistas principais deste espectáculo pouco digno daquele que é um grande partido autárquico e que espera que o país tenha um azar para que Passos Coelho o salvar.

Pedro Santana Lopes andou uns meses a brincar às autárquicas, testando a sua popularidade e avaliando os apoios que ainda poderá ter no partido. Começou por dizer que não era candidato a nada quando foi reconduzido na Santa Casa, seguro no tacho deu a entender que poderia ser candidato, só para avaliar as suas possibilidades de vitória. Como é melhor ter um pássaro na mão do que dois a voar Santana desistiu, demitir-se da Santa Casa era um grande prejuízo económico e associar-se  a Passos coelho era um perigo para o que pode…

View original post mais 275 palavras

TEORORA, a INSONORA!

À Esquerda do Zero

É assim mesmo D. Teodora: não seja sonora! É que se for mais canora a nossa alma não chora e será mesmo o fim… Bom, eu já sei que estavam à espera que eu dissesse. “e não gosta de  mim…”, mas isso seria se ela fosse sonora e ruim…

A D. Teodora ainda é dos “Tempos Modernos”, dos filmes insonoros e mudos, e deste particularmente onde, lá para os anos trinta, o Charlie Chaplin tão bem descreveu a substituição do trabalho braçal humano pelo das máquinas…mas tudo sem som. Não é mas parece ser desses tempos e, por isso, fala baixinho, pousada e tremulamente, como se o sonoro ainda fosse uma heresia e os cabelos à Marlene Dietrich obra do demo. E ainda não tinha aparecido a Marilyn…

Não, ela ficou-se assim pelas tias do Vasquinho da “Canção de Lisboa”, com similitude nos cabelos, nos lacinhos das camisas e nos…

View original post mais 802 palavras

Guerra e paz

A Estátua de Sal

(Por Estátua de Sal, 13/12/2016)

guerra-e-paz                                                                      Imagem in Blog 77 Colinas, 12/12/2016

Estão-se a acabar as reservas de caixa. Que chatice, tinham os cofres cheios para mais ou menos dois anos, mas a porra da Geringonça nunca mais cai e parece estar de pedra e cal. O diabo meteu férias e tem mais que fazer. Costa sorri. Marcelo vinga-se. A vingança serve-se fria, como se fosse um prato de vichyssoise.

As catacumbas pafiosas agitam-se. O Coelho está sem plano, até porque nunca teve nenhum. O Rangel levanta o dedo. O Montenegro leva ansiolíticos ao Passos para ele dormir melhor. A Maria Luís empina o nariz de vez em quando e o marido faz ginásio todos os dias para partir a cara a quem a ofender. O Santana faz-lhes um manguito e diz-lhes que se querem fiado joguem no Euromilhões e pode ser que saia. O Mendes ao domingo dá…

View original post mais 227 palavras

O dia em que ele chegou ao topo do mundo

A Estátua de Sal

(Nicolau Santos, in Expresso Diário, 12/12/2016)

nicolau

António Guterres tomou hoje posse como secretário-geral das Nações Unidas. O mundo que tem pela frente é complexo, imprevisível e perigoso, muito perigoso. Competência tem-na de sobra. Esperemos que tenha sorte.

Os portugueses tem uma enorme tendência para se apoucarem e para menosprezar o que de muito bom se vai fazendo por cá. E não vou falar de coisas materiais, mas sim de pessoas, da sua preparação, da sua competência, da sua qualidade, aquilo que na verdade faz mover um país. António Guterres é obviamente uma pessoa excepcional. Mas é português e licenciou-se no Instituto Superior Técnico, tendo sido o melhor aluno de sempre de uma das mais prestigiadas faculdades do país. Aprendeu com professores portugueses, numa universidade portuguesa, com colegas portugueses. Por outras palavras, Guterres é um produto português.

Depois, num país ainda muito avesso à cultura da avaliação, Guterres bateu-se não com…

View original post mais 660 palavras

A PAZ SOCIAL!

À Esquerda do Zero

Nota importante: Eu vou escrever este texto sem pontuação porque aquilo que eu vou escrever que nem sei bem o que é porque eu estou com uma carga de gripe tal que rabisquei um texto e agora lendo-o não percebo nada do que escrevi O que restou foi a ideia e portanto não recorrendo ao texto escrito mas seguindo a ideia vou discorrer sobre a mesma se quiserem acompanhar façam o favor e se acham que eu me estou a comparar com o grande Saramago então não leiam mesmo é que não é nada disso e o que eu pretendo é que a leitura seja cadenciada na mesma proporção do meu raciocínio espontâneo levado a escrito

Por exemplo começando pelo dia de ontem um Feriado foi um dia de Paz um dia em cheio mas repleto de Paz tanto aqui em casa como lá fora pois eu tenho o privilégio…

View original post mais 1.182 palavras

Até tu Gaspar?

A Estátua de Sal

(In Blog O Jumento, 09/12/2016)

«O Fundo Monetário Internacional (FMI), que esteve em missão em Portugal entre 29 de novembro e 7 de dezembro, considera que “as metas orçamentais do Governo português para 2016 são alcançáveis”, contudo, as estimativas para o défice, apesar de mais favoráveis, ainda não convergem com as do Executivo. Mas apenas por uma pequena margem.

“O outlook de Portugal no curto prazo melhorou, principalmente devido à aceleração das exportações registadas no terceiro trimestre do ano” e por isso, “estimamos que o défice seja de cerca de 2,6% do PIB em 2016, ou seja, um crescimento de 0,4%. Os esforços das autoridades em conter o consumo intermérdio e o investimento público mitigou a possibilidade do défice ser maior”, pode ler-se no relatório da missão do FMI, divulgado esta quinta-feira à tarde.» Notícia em Expresso, aqui

teodora1

Esta posição do FMI deixa o Passos e a Teodora a falarem…

View original post mais 2 palavras