Ladram a Trump e a caravana a passa

A Estátua de Sal

(António Gil, in Facebook, 10/02/2017)

antonio_gil

Uma das maiores idiotices dos críticos desta administração norte americana é resumirem tudo à caricatura de seu putativo líder. Não ocorre, aos que gostam de diabolizar uma pessoa, que essa criatura seja apenas uma «cabeça de cartaz» de um circo muito mais vasto, lançado para o barulho precisamente para atordoar, enquanto tudo se prepara nos bastidores.

Daí desde o início achar que poucos fizeram mais favores ao «poder profundo» que gere os EUA que os anti trumpistas fanatizados por uma imprensa também nada inocente.

Tudo indica que os senhores do mundo financeiro mudaram de estratégia e que um boneco de trunfa alaranjada foi oferecido publicamente em «sacrifício», enquanto se opera a um nível mais profundo, para introduzir essas alterações que no caso partem da constatação do falhanço do modelo anterior.

Distraído com o barulho das luzes, o cidadão comum europeu ou norte -americano reage irracionalmente…

View original post mais 643 palavras

Advertisement

O “ almeidinha” !

A Estátua de Sal

(Joaquim Vassalo Abreu, 11/02/2017)

almeida_mente

 

Com letra pequena, de propósito. Para que não haja confusões, e desde logo, com o enorme respeito e admiração que tenho para com os verdadeiros “Almeidas”, esses que tratam de recolher as folhas para que elas não entupam as sarjetas, para que as águas corram e fluam livremente, escorram comodamente e, isso fazendo, evitem que o lixo as entupa.

Os que limpam os jardins, as bermas das estradas e passeios, e que fazem das nossas aldeias, vilas e cidades, lugares limpos e aprazíveis para se viver… E embora seja palpável a evolução do civismo das nossas gentes (seleção de lixos vários, departamento dos mesmos, cuidados educacionais que são visíveis e não o sendo são, de imediato, alvo de crítica…), claro que no bom sentido, subsistem sempre, como em todas as profissões, os bons e os maus profissionais.

E, por isso, vos vou falar de um…

View original post mais 838 palavras

Às quintas é que era…

A Estátua de Sal

(Joaquim Vassalo Abreu, 08/02/2017)

cavaco_caricatura

Eu jurei a mim próprio, e quando juro eu juro que juro mesmo, juro-vos, que não falaria mais deste “espécime”, pois julgando-o definitivamente retirado naquele recatado convento, que dizem de S. Sacramento, onde ele assentou o seu gabinete, espaço onde se dedica a escrever as suas memórias e a revisitar os seus imensos avisos, ele não mais falaria e a isso, portanto, nos pouparia.

Mas enganei-me e o “espécime” falou. Quebrou o silêncio, como se diz. Mas que terá ele dito assim de tão oportuno, de tão premente e importante, que me fez sobressaltar e quase pecar pondo em dúvida a jura que tinha feito?

Quem me alertou foi aquele “Expresso Curto”, que insistem em enviar para o meu Mail e que começa sempre assim: “Bom dia, este é o seu Expresso Curto”. Mas como eu tomo um logo que me levanto, deixo sempre esse para…

View original post mais 455 palavras

O MARCELO NADA!

À Esquerda do Zero

Eu não confio no Marcelo. Nem do Sousa nem do nada. E muito menos do Rebelo. Ele quer ser tudo sem ser nada, é um cabeludo sem cabelo.

O Marcelo nada mas não nada, apenas boia. Dizem que também mergulha. Aonde? Na primeira onda e logo foge. Ele é o nunca mais o hoje.

E foge do quê? Do frio, do medo e de tudo. Leva a prancha mas não surfa. Leva aspirinas para a água. Por causa do resfriado. Leva o fato e o escafandro e mal se molha. Depressa vai depressa vem e diz que nada. Não é nada.

O Marcelo fala mas não opina. O Marcelo toma aspirina e nunca opina. O Marcelo diz tudo sem dizer nada. O Marcelo diz que pensa. Alguém lhe conhece um pensamento? Nada! O Marcelo não nada, apenas boia. Anda na tona da água e nem mergulha nem navega. Que frase…

View original post mais 238 palavras

LEVA-OS…

À Esquerda do Zero

Vai-te, vai-te e leva-os. Leva-os a todos mais as tuas pulgas de bicho sarnento para bem longe. Leva-os e esconde-os no convento para onde vais, mais as tuas pulgas. Para esse ermitério para onde vais, cheio de probembas e sinecuras, com as duas reformas gordas e duras, para te refastelares e para as “cagares” …já que coisas mais de aprender nunca procuraste.

Vai-te, vai-te e não mais voltes, nem que outra vez possas nascer. E leva o teu espólio, esse sujo e seboso espólio, leva essa tua gente toda e recorda. Vais ter tempo de sobra para recordar tudo. Isso mesmo, recorda e não te arrependas, nunca te arrependas pois o arrependimento é coisa dos justos. Não te arrependas e leva-os, leva-os a todos contigo. Leva a Maria e o seu alfaiate e leva quem tu condecoraste. Mas leva-os todos! O convento é grande.

Leva aqueles Pides a quem deste…

View original post mais 844 palavras

Vamos ajudar a Maria de Assunção (a Cristas)!

A Estátua de Sal

(Joaquim Vassalo Abreu, 05/02/2017)

assunc3a7c3a3o-cristas-orar-e-mais-orar

Como bem notam, não “da “, mas “de”! Ora este “de” só pode querer dizer “por”! Isso mesmo: Maria por Assunção. Ou por outra: Maria antes mesmo de o ser!

Ora isto faz todo o sentido quando olhamos para os nomes dos seus filhos: dois rapazes e duas raparigas. Tudo bem e tudo normal, dir-me-ão. Sim, mas o pequeno grande pormenor, é que todos são Marias! Eles João Maria e Vicente Maria e elas Maria do Mar e Maria da Luz!

E fez-se-me luz! Eu não sei se ela tem apartamento ou vivenda (deve ter vivenda), mas se esta tiver, na entrada deverá ter aposto o óbvio e em azulejo azul e branco: “Casa dos Marias”! Porque “Da Graça” só há um: o marido! Mas este é “da” Graça e não “de” graça”, assim como a Uber! Compreendem? Claro que sim…

Portanto…

View original post mais 887 palavras

O Anjo da pornografia

A Estátua de Sal

(António Guerreiro, in Público, 04/02/2017)

O livro do escritor até tinha um certificado que lhe garantia as virtudes e o louvava por bom comportamento, mas as mães do Pedro Nunes, argutas, descobriam nele pecados irreparáveis.


Sempre que sobe aos palcos erguidos para as paradas do louvor e da glória da literatura e de quem a escreve, Valter Hugo Mãe distingue-se da maior parte dos seus pares e é recompensado por isso: desce com as suas asas imensas ao vasto espaço do Reino, espalhando a esperança numa Jerusalém Celeste; fala como um mensageiro e guardião do Verbo; conforta quem sofre de solidão espiritual; administra o bem, a beleza e o conforto aos desvalidos. E sempre entendeu estas tarefas como uma missão própria do escritor. Ele ganhou por isso a imagem de Anjo – o Anjo da literatura, às vezes comediante e agora mártir. Imaginamo-lo a escutar a exortação do Apocalipse apócrifo…

View original post mais 502 palavras

Trump, o gestor bem-sucedido

A Estátua de Sal

(In Blog O Jumento, 04/02/2017)
trump_gestor
Compreendo que Trump seja um incómodo para muito boa gente e a melhor forma de evitar semelhanças é reduzindo-o a uma personagem ridícula. Mas a verdade é que ao ver Trump vem-me à memória algumas personagens da nossa sociedade e não apenas os populistas ou os que estão mais à direita. Há uma faceta interessante de Trump que é o seu lado de gestor; o próprio Trump fala de política da sua posição de multimilionário cheio de sucesso.
Para Trump as soluções são óbvias e fáceis, os problemas que os políticos não conseguem resolver, resolve ele de uma penada. Quando vejo Trump assinar ordens executivas umas atrás das outras, vejo um gestor convencido de que os políticos são parvos e não conseguem decidir com a facilidade dos gestores. Essa postura também está presente no seu discurso; para ele, gerir os EUA ou um investimento imobiliário…

View original post mais 284 palavras

EMIGRANTS FIRST?

À Esquerda do Zero

Eu, ultimamente, tenho passado o meu tempo de pensar, sem pensar em nada. Unicamente a ver, a ouvir e a ler, como dizia a Sohpia, o que resume e define a única maneira de não ignorar.

E porque é que não tenho escrito? Porque estou numa de “wait and see”! Isto é :perante tantas dúvidas e sombras que se levantam eu, que tenho passado o tempo observando e nada pensando ou opinando, dou por mim a pensar que qualquer coisa que eu diga ou alguém diga, mesmo que perentoricamente, como alguns fazem, não passará nunca de uma pequena parte da  verdade ou da suposta verdade.

Por isso eu, como disse, não tenho pensado noutra coisa que não seja pensar em nada! O que não quer dizer que não esteja atento ou deixei de ter opinião. Tenho é mais dúvidas, essencialmente acerca do futuro desta pobre humanidade. Mas só dúvidas, que…

View original post mais 471 palavras