Descer a Rodrigues dos Santos

A Estátua de Sal

(Daniel Oliveira, in Expresso Diário, 17/06/2016)

Autor                               Daniel Oliveira

A má literatura, escrita a metro e pobre em recursos estilísticos, não me incomoda. Não leio mais do que duas páginas e sei que, venda o que vender (e no caso de José Rodrigues dos Santos vende muito), terá o mesmo destino de quase tudo o que é mau: quando os seus autores se vão deste mundo a obra vai com eles. O mau gosto dos leitores costuma ser resolvido com a justiça do tempo, não carregando as costas das próximas gerações com o lixo do passado. Terão apenas de suportar a mediocridade contemporânea e viver na ilusão de que antes só se faziam as coisas aceitáveis que passaram a implacável peneira da História para lhes chegar às mãos.

Ainda assim, e sei que isto choca as almas mais democráticas e igualitárias, há mundos que não é suposto tocarem-se sem estarem…

View original post mais 1.331 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s