Um OE pousou num galho reflectindo sobre a sua existência

A Estátua de Sal

(João Quadros, in Jornal de Negócios, 19/02/2016)

quadros João Quadros

Nunca um Orçamento do Estado foi tão profundamente avaliado. Já quase não se discutem números. Discutem-se intenções. Paradigmas. O bom e o mau. O Yin e o Yang de Centeno. O ego e superego do Orçamento. A análise psicanalítica do OE. Temos de deitar o Orçamento do Estado num divã. Não precisamos de Schäuble, precisamos de Freud.


Para a direita, ou o Orçamento do Estado tem dupla personalidade ou são eles que a têm. Tão depressa é o Orçamento despesista, anti-austeridade orientado pelo Partido Comunista, como é o Orçamento que tira aos que menos têm, que sobrecarrega de impostos um povo que precisa de um alívio de austeridade. O PSD , talvez por vício, vê-se constantemente obrigado a fazer um rectificativo às críticas ao Orçamento do Estado.

Não tenho uma opinião concreta em relação a este Orçamento do Estado. À primeira…

View original post mais 330 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s