Os objectos da memória

A Estátua de Sal

(José Pacheco Pereira, in Público, 23/01/2016)

Autor                    Pacheco Pereira

Uma interessante iniciativa do Museu Victoria e Alberto de Londres é aquilo a que chama “rapid response collection”, uma colecção de objectos triviais, mas que se associam a determinados eventos. Os objectos são mesmo triviais e não é o seu design, nem sequer o seu papel na história do consumo, nem do quotidiano, que os faz ir para o museu. Não são uma cadeira da Bauhaus, mesmo que nós não a reconheçamos como tal, nem o zip que fecha um blusão, nem um Big Mac de plástico, nem um isqueiro Zippo. São outro tipo de objectos que fizeram parte de um evento histórico ou simbólico qualquer, que torna a sua trivialidade especial, porque a história os tocou. A exposição num museu de “artes decorativas” passa a ter uma ala que está em permanente mudança, porque a história está permanentemente a “tocar” diferentes…

View original post mais 1.079 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s