PASSOS E AS NOVELAS DE CORIN TELLADO

A Estátua de Sal

(Estátua de Sal, 23/07/2015)

CORIN

Quando não havia internet e a televisão não tinha o impacto e a difusão que tem hoje, uma escritora espanhola, Corin Tellado, vendia milhares de livros e fotonovelas, que alimentavam o imaginário e mitigavam a tristeza da vida de milhares de espíritos, mormente dos espíritos femininos. Eram histórias de amor e desamor, bruxas más e fadas boas que acabavam sempre bem: casaram, tiveram muitos meninos e foram felizes para sempre.
Ora, depois de ver a prestação de Passos Coelho, na entrevista à TVI, lembrei-me de imediato dessa literatura de consabidos efeitos lenitivos.
Passos, é melhor que Corin Tellado. É um grande romancista, de literatura cor de rosa, depois de hoje lhe terem sido gabadas pelos amigos as suas qualidades de desconhecido xadrezista e de putativo cantor de ópera. Na literatura cor de rosa os primeiros capítulos são sempre de intriga, de maldade, de pérfidas manobras contra os bons…

View original post mais 494 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s